-A +A

Ronda

Olá!

Já algum tempo venho defendendo a utilização da RONDA nos salões de Belo Horizonte, mas outro dia me dei conta que muitos dançarinos desconhecem o que a palavra significa no salão de baile.

Então vamos informar: Ronda no salão de baile significa o sentido em que o baile - ou melhor as pessoas que estão dançando no baile - devem se deslocar. Sim, as pessoas dançam e muitas vezes os passos, figuras ou outro nome que quiserem usar, sugere o deslocamento dessas pessoas. Esse deslocamento tem o sentido anti-horário - contrario dos ponteiros do relógio (ainda existem relógios de ponteiros!).

Esse convenção - ronda - é antiga e usada em todos os paises do mundo. A ronda tenta evitar que as pessoas se esbarrem ou que aconteçam "atropelamentos" entre os dançantes.

Ainda, a ronda tem outras convenções: os dançarinos que já dançam em ronda ou que dominam o ritmo dançante devem ficar na parte externa da ronda, ou seja, na parte mais pra fora. Os dançarinos que não dominam tanto a ritmo ou que são iniciantes ou ainda que desejem fazer uma figura que necessite uma parada de um dos dois, devem usar a parte mais interna da ronda.

Outra forma de indicar a ronda é observar que o braço esquerdo do cavalheiro e consequentemente o braço direito da dama devem estar virados para a parte interna da ronda.

Nem sempre será possível dançar em ronda, apesar de ouvir que todos os ritmos são assim dançantes. Ritmos como forró, zouk, soltinho, salsa, bachata e merengue, entre outros, podem ser dançados no mesmo local, mas como disse, há os que defendem que esses ritmos também devem ser dançados em ronda. Vou experimentar e volto a publicar sobre.

Então, tudo devidamente esclarecido, é essencial para os bailes de Belo Horizonte o exercício de dançar em ronda. Cada vez mais os bailes têm uma lotação maior e a falta da ronda tem desagradado e tumultuado os bailes.

Faça um esforço e tente dançar em ronda!

[]s
Wilson Milagres